quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A Dama e o Vagabundo

"Por mais elegante, chique e bem comportada que uma mulher seja, ela vai se descabelar toda por causa de um vagabundo. É, ela vai descer do salto quando tiver ciúmes, vai chorar litros de lágrimas quando brigar com ele, vai dizer palavrões, coisas bizarras, mandá-lo para onde o sol não bate. É assim mesmo. Sempre irá haver uma sofisticada dama que morrerá de amores por um belo vagabundo."

(A Dama e o Vagabundo)

Tenho saudades...



Ando sentindo uma saudade descabida.
Saudade descabida porque não está cabendo em mim mesmo.
Não cabe em lugar algum. Transbordou. Saiu da borda. Uma saudade estranha...
Uma saudade de ninguém. Uma saudade que não tem nome ou um endereço específico.

Saudade de ligar pra alguém e chamar pra almoçar. Saudade de sair do trabalho seis horas da tarde e chamar pro cinema.
Saudade de assistir televisão domingo à tarde debaixo do edredom.
Saudade de ter com quem conversar no final do dia. E de ter alguém em quem pensar quando acordo.
Saudade de poder falar que gosto (e também poder falar "não gostei") sem precisar ensaiar antes.
Saudade de sentir saudade de alguém.

Saudade do cheiro do meu perfume favorito em outra pele suada.
Saudade de ouvir que eu sou linda (de manhã cedo com a cara amassada).
Saudade de ficar em silêncio ouvindo a respiração.
Saudade de viajar sem precisar dirigir.
De cantar no carro e alguém me ouvir.
Saudade de ouvir o CD de músicas favoritas que eu não gosto.

Saudade de acordar com flores e de receber presentes sem nenhuma data especial.
Saudade de ter uns apelidos estranhos, que não têm nada a ver com o meu nome.
Saudade de fazer as pazes e abraçar mais forte...
Saudade de ser a número um e não apenas mais um número...
Saudade de ser entendida sem precisar me explicar. De dizer o que eu quero sem precisar falar.
Saudade de ser tão igual e fazer toda a diferença.
Saudade de gostar dos mesmos lugares e de bebidas tão diferentes.

Saudade do calor, do cheiro, do gosto. Saudade do toque, do beijo, do carinho.
Saudade com remetente e sem destinatário.
Saudade sem preço, sem endereço e sem data pra expirar.
Saudade do que ainda me falta viver...

À espera.





É fácil falar de espera
quando não é você que está do outro lado da linha
enquanto não é a sua caixa de correios que lota de cartas
e não é a sua casa que tem paredes de sobra.

É simples não se preocupar com o tempo
quando não é o seu corpo que acumula ausências
enquanto não é sua boca que guarda beijos para depois
e não é a sua pele que se perfuma para ninguém

É fácil falar de espera
quando não é o seu coração que estar cheio e vazio ao mesmo tempo
que cada dia parece anos, minutos parecem dias e minutos parecem horas.
enfim, é fácil falar quando não se trata de você.

Começa agora...



Ela está decidida, daqui pra frente, 
só andar rodeada por gente do bem. 
Praquelas que não sabem brincar de VERDADE, 
ela tem vários amuletos e uma oração poderosíssima. 
Ela quer o mal fora dela e mais amor pra recompensar. 
Ela quer sorrisos preenchendo os lugares. 
Ela quer botar o FIM no seu devido lugar. 
Ela quer uma história toda-dela, 
que começa agora, depois desse ponto final.

Solteira sim.



É, esse é o meu estado civil atual e estar solteirinha da silva, até tem suas vantagens...
Poder sair a hora que quiser, com quem quiser, sem compromisso. Sem cobranças. Sem pressões.
Dar uma olhadinha pra qualquer homem na rua, sem culpa e sem que isso seja um motivo para uma discussão (Experiência própria, abafa... rs)
Não ter brigas estressantes por motivo de ciúme, costumes, jeito de ser...
São muitas coisas sim, mas que não me enchem os olhos! rs
Eu gosto mesmo é de estar amando, e de preferência namorando!
Mas sei que tudo tem o seu momento certo e quando estamos em uma fase devemos aproveitá-la ao máximo. Então ao invéns de curtir a minha solteirice saindo, beijando todo mundo... Eu estou ficando com uma pessoa só... Eu! Isso mesmo, euzinha! rs E descobri que posso ser a minha melhor companhia: Me levo ao shopping, almoço comigo, me dou presentes...
E o mais importante estou me amando e me valorizando!
Então quando Ele vier, já sabe que vai ser meu segundo amor e detalhe, eu não me largo por ningúem. 

Coração que não sabe o que quer.



Começa pedindo um amor verdadeiro.
Pra sempre.
Desiludido, deseja apenas um grande amor.
Verdadeiro ou não.
Não se satisfaz com o amor que tem
Quer algo que nem sabe mais o que é.
Valoriza o amor de quem não merece.
E no final, cansado da procura, aceita qualquer amor.
Amor?
Ah coração... Você nunca sabe o que quer.